Deputado Wellington lamenta "o massacre dos inocentes" em Caxias

12.5.15
Deputado estadual Welington do Curso
Na tarde desta segunda-feira (11), o deputado Wellington do Curso (PPS) usou a tribuna da Assembleia Legislativa, em homenagem ao Dia das Mães, para lamentar e prestar condolências às mães caxienses de quase 200 crianças mortas na Maternidade Carmosina Coutinho, o que segundo ele é um ato de desrespeito com a falta de dignidade humana.

Na oportunidade, o parlamentar  relembrou o protesto realizado no último domingo (10) pelas mães, que espalharam cruzes pela Praça da Matriz, no município de Caxias, além de latas de leite vazias em acompanhamento de faixas nas quais estavam escritas que "quase 200 mães não poderão comemorar seu dia", e pediu, também, que fosse feito 1 minuto de silêncio, dentre os presentes, em respeito às vítimas, além de fazer referência à citação bíblica contida em Mateus 2:18, que retrata "o massacre dos inocentes".

"Inicialmente, o pedido não foi compreendido pelo presidente em exercício, Othelino Neto, que parece não ter dado atenção ao meu pedido, e mais uma vez solicito a sensibilidade do presidente e dos demais parlamentares desta Casa, em homenagem e solidariedade às quase 200 mães que tiveram seus direitos de comemorarem o Dia das Mães abortados, que façamos 1 minuto de silêncio em respeito às dores destas mães. Assim como em Ramá se ouviu uma voz, lamentação, choro e grande pranto de Raquel chorando os seus filhos, em Caxias se viu a dor e o desespero de Marias, Raimundas, Franciscas... que não querem ser consoladas, porque seus filhos já não existem e que levarão para sempre em suas almas, feridas profundas que jamais poderão ser tratadas", lamentou o vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa.

0 comentários:

Postar um comentário