Balaio de gatos!!! Prefeitura distribui coletes gratuitamente e Sindicato dos Mototáxistas cobra R$ 20 reais por cada unidade

9.5.15
Nesta quarta-feira, 06, a Prefeitura de Caxias resolveu fazer um mimo com os caxienses. A categoria escolhida, os mototáxistas, receberam coletes refletivos padronizados como forma de organizar a atividade.

Prefeito ‘esqueceu’ de dizer para mototaxistas que tem mais R$ 20 reais do Sindicato

Os novos coletes distribuídos aos sindicalizados, em número de 100, não foram entregues gratuitamente, mas foi quase isso.

Pelo acordo com a Secretaria de Transportes, os profissionais sindicalizados apresentavam a documentação exigida para receber o colete, que consiste em carteira de motorista, comprovante de pertencerem ao Sindicato, além do alvará expedido pelo município pelo valor de R$ 39 reais.  

Em contrapartida, ao apresentarem a documentação, eles recebem uma autorização do município lhes dando, gratuitamente, o colete refletivo (que custa R$ 35 reais) e o adesivo (que custa R$ 8,00).

A cerimônia de entrega dos coletes teve direito a um satisfeito Léo Coutinho faturando com a ação.

Mas, como tudo nesse governo sempre tem algo (ou alguém) na tarefa de melar a festa, mais uma vez o presidente do Sindicato da categoria entra em cena.

Em 03 de dezembro do ano passado, com o título “Incrível!!! Presidente do Sindicato dos Mototaxistas de Caxias não é moto-táxi e suspeita-se que não tenha habilitação” (reveja aqui), abordei alguns aspectos que considerei e considero inadmissível a alguém que se ponha a presidir uma categoria. Natal Nogueira, presidente do Sindicato, é suspeito de não possuir carteira de habilitação, logo não podendo ele, caso isso seja verídico, ser mototáxista.

Nesta sexta-feira, 07, dois dias depois do evento promovido pelo prefeito Léo Coutinho, o titular do blog foi procurado por alguns mototaxistas denunciando algo que eles garantem que não fora acordado com as autoridades municipais.

Recibo do Sindicato para autorização dos coletes: valor 
cobrado (20 reais), é irregular e desnecessário

A revolta de alguns profissionais dá-se pelo fato de que o Sindicato está cobrando uma taxa de R$ 20 reais para autorizar a confecção dos referidos coletes que, a priori, deveriam ser entregues gratuitamente pelo município, ficando aos mototaxistas apenas o ônus do alvará.

Lutam tanto tempo por um benefício e, quando finalmente tem uma boa notícia do Palácio da Cidade, aparece alguém querendo tirar-lhes a alegria.

Com a palavra, as autoridades do município.

0 comentários:

Postar um comentário