Aldeias Altas - Palestras marcam o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

21.5.15
O dia 18 de maio é marcado como Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.  Nesta data, entidades de proteção à criança se reúnem para conscientizar a sociedade sobre o tema.

Em Aldeias Altas, a Secretaria de Assistência Social por meio do Creas promoveu no CRAS – Humberto Costa Pinto, várias atividades envolvendo a Prefeitura, Conselho Tutelar, OAB, PROERD, CREAS, Conselho Municipal dos Diretos da Criança e do Adolescente – e Secretarias de Juventude, Meio Ambiente, Educação e da Mulher.

Por meio de palestras, profissionais engajados na campanha, chamaram a atenção de rede de proteção para a problemática que também afeta o município.

Vários temas foram abordados como: O Papel do CREAS; na fala da pedagoga Cleudes Costa, as ações do Conselho Tutelar, com os conselheiros Francinaldo e Amônica, intervenções jurídicas, com a advogada Dr. Gianne Guimaraes, e os Sinais e Comportamento da Criança e do Agressor, com a psicóloga Gessica Negreiros.

O objetivo desta iniciativa é somar forças e colaborar no combate desta realidade. “É de fundamental importância que o CREAS realize ações de prevenção, orientando e sensibilizando a população. Reforçamos que o Estado, a sociedade e a família têm a responsabilidade de proteger a criança e o adolescente contra a exploração de todas as formas de trabalho, garantindo seus direitos e respeitando sua condição especial de desenvolvimento”, afirma Cleudes Costa, coordenadora do CREAS.

Durante a atividade, foi distribuído material informativo sobre a campanha que este ano foi intitulada de Faça Bonito.  Denúncias de suspeitas de abuso ou exploração sexual podem ser feitas para o número 100.  A ligação é gratuita e a denúncia pode ser anônima.

Ao final do evento, houve exposição de atividades produzidas pelos usuários do CRAS e apresentação de canto coral e teatro com o tema: Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A data faz referência à morte da menina Araceli, de 8 anos, que foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens de Vitória (ES). O crime aconteceu em 18 de maio de 1973 e, apesar de hediondo, prescreveu impune. Desde então, o dia 18 de maio é marcado por mobilizações sociais com o objetivo de lutar contra este tipo de situação.

Os sinais são, na verdade, são bem visíveis, por isso queremos informar as pessoas para prestarem atenção no comportamento dos seus filhos e depois denunciar. Independente de classe social, o abuso é algo que está acontecendo e que merece atenção de todos”, afirma Kátia Menezes, secretária de assistência social.

ASCOM: Aldeias Altas – MA

0 comentários:

Postar um comentário