Membros do Partido dos Trabalhadores em Caxias cobram participação da agremiação nas discussões políticas do município

22.4.15
Um partido político deve, pelo que ele se propôs a ser desde a sua fundação, fazer política. Em Caxias, o diretório do PT deixou definitivamente de lado um dos pilares da atividade partidária e nem de longe lembra a agremiação que outrora apaixonava e fazia valer o peso de sua opinião no processo eleitoral no município.

Reunindo-se regularmente para tratar da participação do PT caxiense no processo oposicionista que ora se agiganta na cidade, alguns membros da sigla estão incomodados com a letargia do diretório em não participar desse processo.

O sindicalista e advogado Tom do PT, está entre os insatisfeitos com os rumos que o Partido em Caxias tomou nos últimos anos. “De grande porta-voz dos anseios da sociedade, o Partido em Caxias tornou-se omisso em todos os sentidos”, lamenta o sindicalista que tem comandando e incentivado um grupo de petistas a participar das discussões politicas no município.

Um feudo familiar, que só atende aos seus interesses e nada mais”, protesta Tom referindo-se à família Teixeira, que comanda o Partido em Caxias e que só toma decisões visando atender seus próprios objetivos.

A constatação da total indiferença da agremiação petista diante do cenário político municipal é feita até pelos mais leigos, não tendo o PT, enquanto instituição partidária, nenhuma atividade política local.

Apesar dessa inércia diante do processo político caxiense, alguns membros da estrela vermelha tentam salvar a tradição da sigla ao participar dos debates visando a sucessão municipal e marcar território numa discussão tão salutar ao processo democrático.

0 comentários:

Postar um comentário