Clima esquenta na Câmara!!! Ao cobrar transparência nos gastos públicos, Benvinda recebe duros ataques da presidente Ana Lúcia Ximenes

7.4.15
Ana Lúcia mostrou-se revoltada ao tratar da transparência 
da sua administração na Câmara
Não é só na Prefeitura de Caxias que a palavra “transparência” é tida como palavrão. Na Câmara Municipal, além de palavrão, é fósforo em barril de pólvora.

Foi o que aconteceu na sessão desta segunda-feira, 06, quando a presidente da Câmara Municipal, Ana Lúcia Ximenes, ocupou a tribuna da Câmara para responder as cobranças da colega Benvinda Almeida, que é incansável na busca de esclarecimentos do legislativo sobre os gastos daquele poder.

Benvinda, mesmo citada no discurso da presidente, foi 
impedida de responder as acusações
O clima passou a ficar eletrizante quando a presidente Ana Lúcia dirigiu-se à tribuna, feito inédito nestes mais de 2 anos que ela comanda a Casa.

Demonstrando estar nervosa, Ana Lúcia iniciou seu discurso afirmando que não era ditadora no comando da Casa e que sempre procura os colegas para dirimir dúvidas sobre questões importantes do legislativo.
A oposicionista teve que se contentar em 
conceder entrevistas a imprensa

Bastante incomodada com as constantes criticas feitas a respeito da reforma do telhado que, além de longa demais, mostrou-se um desastre, haja vista as goteiras que impediram a realização de uma sessão legislativa antes da Semana Santa, Ana Lúcia apontou o dedo para a colega e levantou questões administrativas da década passada. “Quando seu marido era vereador, seu carro era alugado pra Câmara”, disse ela num ar revoltado.

Ao ter seu nome citado, Benvinda Almeida tentou usar da prerrogativa de responder, mas foi impedida pela presidente que não lhe deu aparte. Insistindo para responder, Benvinda travou então uma discussão sem o uso do microfone, pois da tribuna Ana Lúcia ordenou ao vereador Luis Lacerda, que estava ocupando momentaneamente a presidência, que deligasse o botão do microfone da oposicionista.

Bem, ao tentar ressuscitar questões administrativas de gestões passadas e que envolvem o marido de Benvinda Almeida, ex-vereador José Raimundo, a presidente Ana Lúcia age como uma criança do jardim de infância que empurra o colega por conta de também ter sido empurrada no ano anterior.

Supostos problemas administrativos de gestões passadas não justificam, em hipótese alguma, a falta de transparência da atual presidência. Resgatá-los agora é como culpar Noé pela extinção de várias espécies animais que ele não providenciou a entrada na arca em número suficiente antes do dilúvio.

Ainda no seu discurso, Ana repetiu várias vezes a dificuldade que era estar ali como presidente e que a questão do portal na internet, que supostamente iria mostrar os gastos do legislativo, ainda não estava pronto. “A gente pensa que vai ficar pronto, mas ainda não deu certo”, declarou a presidente entre outros argumentos ao relatar supostas dificuldades em reativar o endereço eletrônico da Câmara na internet.

Era visível o clima de guerra entre as duas parlamentares. Ao final da fala da presidente, a sessão foi encerrada imediatamente com Ana Lúcia deixando o prédio em passo acelerado.

Revoltada por não ter tido o consagrado direito de defesa, Benvinda concedeu entrevista a TV Sinal Verde e ao Programa de rádio Os Dois Lados da Moeda, onde prometeu dar o troco na sessão desta quarta-feira, dia 08.

4 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Muito acontece que deve-se todos os vereadores se engajarem mais nas suas labutas legislativas, porque se não sempre vai acontecer esse clima chato de debates sem contesto, o povo de Caxias quer seus eleitos trabalhando em prol deles assim é bem melhor.

  1. Anônimo disse...:

    Ainda bem que o marido da presidente da câmara é um poço de honestidade, nunca enganou ninguém, nunca teve vantagens da prefeitura... rsrssssss. Vamos ser cara de pau, mais assim já é demais. Além do mais, é obrigação da presidente da câmara dar satisfação a sociedade sobre o gasto com dinheiro público. Cupim tinha que dar era na cara desses Veriadores e não na madeira do teto da câmara.

  1. Anônimo disse...:

    e o CONCURSO PÚBLICO NA CAMARA MUNCIPAL NADAAAAAAAA......

  1. Anônimo disse...:

    Aqui ninguem tem medo de cara feia. Preste conta de seus atos e não se irrite. Se quer sair bem na fita crie o portal da transparência no legislativo Caxiense e abra licitação a uma empresa idôneo para realizar o concurso público para funcionários da Câmara Municipal. Um conselho, antes de citar o nome de um ex-edil lembre-se daquele que dorme a teu lado.

Postar um comentário