Governo agiliza liberação de R$ 26 mi para pequenos agricultores

19.2.15
Governador Flávio Dino e Secretário Adelmo Soares

Começa nesta segunda-feira (23) a mobilização estadual da Unidade Técnica Estadual do Crédito Fundiário (UTE) no Maranhão para agilizar o atendimento a pequenos produtores de todas as regiões do Estado. Por decisão do governador Flávio Dino, em conjunto com o secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, os pequenos agricultores terão em fevereiro atendimento regionalizado, ação que garantirá a liberação de recursos na ordem de R$ 26 milhões para os produtores pelo Governo Federal.

O mutirão de UTEs organizado pelo Governo do Estado vai garantir assistência técnica ágil a 117 projetos espalhados pelo Maranhão, que totalizam atenção a mais de 8 mil famílias em todas as regiões do estado. O intuito da ação estadualizada, segundo o governador Flávio Dino, é garantir que esses recursos cheguem mais rápido aos pequenos produtores maranhenses.

A agricultura familiar é fonte de trabalho e renda, por isso faz parte da nossa estratégia de melhoria dos indicadores sociais do estado, melhorando a vida da nossa gente. Agilizar esses atendimentos vai garantir que os pequenos produtores tenham assistência técnica e agilidade na liberação de financiamento para seus empreendimentos”, disse em reunião realizada na quarta-feira (18), no Palácio dos Leões.

O trabalho realizado pelas UTEs começará pela Região dos Cocais, a partir de segunda-feira, nos municípios de Caixas e Timon, atendendo os produtores maranhenses próximo às suas propriedades. Segundo o secretário Adelmo Soares, isso garantirá maior agilidade, já que os produtores não precisarão realizar grande deslocamento até a capital para apresentar a documentação necessária para garantir o financiamento.

Os recursos que estavam bloqueados por falta de atendimento das UTEs fazem parte do Subprojeto de Investimentos Comunitários (SIC), mais uma linha do Programa Nacional de Crédito Fundiário e Combate à Pobreza Rural que é disponibilizada para agricultores assentados, que já pagaram suas terras e precisam investir na produção agrícola. O financiamento ocorre a partir do Banco do Brasil e do Banco do Nordeste.

Para ter direito aos recursos é necessário que os agricultores façam parte de associações ou cooperativas, entidades responsáveis pela gestão do dinheiro, que somente é liberado pelo Governo Federal se os cadastros dos beneficiários estiverem com documentação completa, apresentarem projeto agrícola e a garantia de acompanhamento por Assistência Técnica Rural (Ater).

R$ 459 mil já foram liberados

Por meio do mutirão coordenado pela Secretaria de Estado da Agricultura Familiar, já foram liberados R$ 459 mil, que estavam travados por falta de assistência aos pequenos produtores. A ação beneficiou 17 projetos oriundos dos municípios de Chapadinha, Vargem Grande, São Benedito do Rio Preto e Nina Rodrigues, totalizando 119 famílias.

De acordo com o titular da pasta, o trabalho organizado pelo Governo do Estado com o intuito de beneficiar os maranhenses que mais precisam foi determinante para que o problema herdado pela administração passada fosse superado.

Com o trabalho da nossa equipe e o apoio do governador Flávio Dino, foi possível agilizar os processos que estavam parados. Agora, vamos dar mais velocidade a esse trâmite, proporcionando nesses mutirões a visita técnica das equipes da SAF e a emissão dos relatórios para que todas as 8 mil famílias tenham acesso ao crédito antes do fim do prazo”, resumiu Adelmo Soares.

0 comentários:

Postar um comentário