(Pesadelo continua) Agora é a Record/SP!!! Prefeito Léo Coutinho é “arrochado” por equipe de reportagem de outra emissora paulista

29.1.15
Prefeito Léo Coutinho foi “arrochado” pela equipe
da Record e tentou conduzir a entrevista
O prefeito de Caxias, Léo Coutinho, viveu momentos de ‘terror’ no início da noite desta quinta-feira, 29, dentro das dependências do quartel do 2o BPM de Caxias.

Como ‘terror’, leia-se sufoco que ele passou ao ser entrevistado pela equipe de reportagem da TV Record/SP, que está em Caxias apurando as centenas de mortes ocorridas na Maternidade Carmosina Coutinho.

O encontro aconteceu quando da cerimônia de posse do novo comandante do Batalhão de Polícia de Caxias.

Cientes que não conseguiriam uma entrevista com o jovem prefeito de livre e espontânea vontade, os repórteres da Record ficaram de tocaia no evento para que o mesmo não pudesse evitar o microfone e fosse entrevistado de livre e espontânea “pressão”.

E foi para o seu carro tão logo as perguntas se tornaram incômodas
Embora pego de surpresa, Léo Coutinho até que não se saiu tão mal quanto da celebre entrevista para o repórter do CQC, ocorrida no ano passado. Ele iniciou normalmente e respondia as perguntas com certa eloquência, mas só até a repórter tentar arrancar dele as perguntas consideradas ‘indigestas’.

Tentando argumentar com a repórter, não demorou muito a conduzir ele mesmo a entrevista.

Com várias câmeras da sua assessoria filmando tudo, Léo Coutinho olhava era para elas, numa tentativa de que os meios de comunicação sob o seu domínio possam mostrar sua versão da entrevista, o que mostrou ser bastante deselegante com a profissional paulista.

O fotógrafo da Prefeitura de Caxias também estava lá e fez centenas de fotos em torno do aglomerado ao redor do chefe do Executivo Caxiense. Do titular do blog mesmo ele fez umas 30 fotos, que não sei qual a finalidade das mesmas.

Para se eximir das responsabilidades sobre o caos na Maternidade Carmosina Coutinho, Léo Coutinho passou quase toda a entrevista culpando a falta de ajuda do governo do estado na gestão passada.

Pode voltar a Caxias daqui a três meses para você ver a nova realidade da nossa Maternidade”, disse o prefeito repetindo insistentemente que, se houve alguma falha no atendimento na unidade de saúde, isso teria acontecido pelo corte de recursos da antiga administração estadual.

Percebendo que a repórter da TV Record não se dava por satisfeita, Léo Coutinho encerrou abruptamente a entrevista dirigindo-se ao seu veículo.

Com a repórter insistindo, o prefeito ainda respondeu algumas perguntas já próximo ao veículo, mas sempre com falta de objetividade e falando em dados que em nada contribuíam para os questionamentos feitos a ele.

Só pensa ‘naquilo’!!!

A todo momento Léo Coutinho lembrava à repórter paulista da passagem da equipe do CQC no ano passado comentando que os mesmos não eram jornalistas, mas sim comediantes.

Também em várias oportunidades, ‘recomendava’ à repórter que a entrevista não fosse editada, e que gostaria que as respostas saíssem de acordo com o que ele estava dizendo a ela.

Bem, como o prefeito Léo Coutinho não respondeu diretamente as perguntas feitas, logicamente suas respostas não podem ir como ele quer, pois as perguntas falavam de mortes e responsabilidades e as respostas falavam de corte de convênios.

Vamos aguardar o que apurou a reportagem da TV Record e tirar a prova se realmente o CQC estava fazendo piada ou se as centenas de mortes na Carmosina Coutinho não são “intriga da oposição”.

3 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Você vai ser pego seu covarde. Primeiro foi o CQC, agora a Record e pra fechar com chave de ouro, esperamos a Globo. A coisa está ficando feia pra você!

  1. Anônimo disse...:

    Qual o programa e a data?

  1. Anônimo disse...:

    Coitados Coutinhos serão derrotados e não demorara...

Postar um comentário