Promessas ao vento... “Transparência, concurso público, meritocracia, qualidade do ensino”. Léo Coutinho de 2014 não é nem lembrança daquele de 2012

31.12.14
Em 10 de outubro de 2012, apenas 3 dias após as eleições em que foi escolhido pelos caxienses como prefeito da cidade para o período de 2013 a 2016, Leonardo Barroso Coutinho concedeu uma entrevista exclusiva ao Portal Noca onde falou sobre vários temas que norteariam sua futura administração.

Após 2 anos governando aquela que já foi a terceira cidade do Estado (hoje é a quinta), Léo Coutinho não cumpriu praticamente nenhum dos objetivos traçados naquele dia.

Em relação a gestão pública, o Léo Coutinho de 2012 falou de “planejamentos e metas”, onde uma “política de meritocracia seria implementada” e que “Cada secretário terá que me apresentar suas metas e eu vou cobrar que estas metas sejam atingidas”. Pelo visto nesse quesito, o Léo Coutinho de 2014 não reconhece sua sombra de 2012.

O Léo de 2012 disse ainda que pretendia “muito focar em uma administração moderna, atual. Transparência, nós queremos dar uma ouvidoria eficiente através do nosso portal”. Entre tantas incoerências com aquele Leonardo de 2012, esta seja talvez a maior de todas, pois o leitor do blog está cansado de saber que este é o governo mais fechado dos últimos anos na cidade, sendo inclusive muito pior do que o do seu tio.  

Aquele jovem acessível e gestor promissor de 2012, que tanto celebrava as redes sociais, prometeu naquela entrevista que iria usar e abusar do facebook na sua relação com a população: “eu quero usar muito o Facebook para dar satisfação para o povo caxiense do nosso trabalho. Inclusive através desta rede queremos também acatar sugestões e críticas, que são importantes para o nosso crescimento. O povo me delegou os poderes para administrar nossa cidade e o povo tem direito de acompanhar e me cobrar”, disse a sombra de 2012 que em 2014 não responde a um único questionamento dos internautas na sua página no facebook.

Abordando a educação, o Léo de 3 dias após ser presenteado com a Prefeitura por Humberto Coutinho, festejou o trabalho do parente: “hoje Caxias tem uma estrutura muito boa nas escolas, sendo reconhecida como uma das melhores do interior não só do Maranhão, mas do Nordeste”, disse ele para em seguida prometer que tipo de melhoria faria no setor. “Agora a nossa meta é trabalhar a qualidade do ensino”. Deixo essa para o leitor do blog tecer seu próprio comentário.

Indagado pelo Portal Noca em 2012 se iria investir em concurso público, o então prefeito eleito derramou-se em otimismo sobre o assunto. “Eu sou concursado, servidor publico por concurso e darei a mesma chance aos nossos caxienses. E a questão do concurso nem é uma decisão minha, ela vem da própria Constituição Federal. Então não é o prefeito Léo que quer, é a Constituição Federal que determina o concurso. A razão do concurso é a isonomia, a igualdade. Todo mundo tem direito de ocupar um cargo publico e o concurso público é uma forma de passar a peneira. Caxias precisa dos melhores do lado de Caxias e a maneira que temos de escolher os melhores é pelo concurso”, respondeu Léo Coutinho deixando os jovens caxienses esperançosos diante da possibilidade de prestarem concurso público e conseguirem o tão sonhado emprego.

No cargo de prefeito, Léo Coutinho fez apenas um concurso público e, mesmo assim, repleto de denúncias e com um recorde negativo de menos de 1% de aprovados.

Quando perguntado sobre sua relação com a imprensa, o Léo de 2012 era só otimismo em aceitar cobranças e denúncias. “E conto com vocês [imprensa] no meu governo, para denunciar, me ajudar a fiscalizar e trabalhar. A imprensa de Caxias, eu tenho certeza, que irá nos ajudar muito nesses 4 anos que virão”, falou um democrático Léo Coutinho antes de assumir o cargo.

Desde que tomou posse, o prefeito de Caxias não concede entrevista para veículos de imprensa que não sejam alinhados ao seu governo.

Seu histórico de rejeitar os profissionais de imprensa ficou visível quando da visita da equipe do programa CQC, da TV Band/SP, que veio a Caxias para apurar as centenas de mortes de bebês na Maternidade Carmosina Coutinho e o prefeito se negou a prestar os devidos esclarecimentos sobre o caso.

A prova maior da falta de respeito as críticas e as denúncias aconteceu quando das denúncias do blog do Sabá sobre as irregularidades da famigerada licitação de publicidade ocorrida em 2013.

O titular do blog foi alvo de 12 processos cíveis e criminais por parte do prefeito de Caxias que não é tolerante com as críticas e que, na prática, é totalmente avesso aquele democrático Léo Coutinho de 2012.

Mas nem só de promessas vazias foi feita aquele entrevista. Pelo menos uma foi cumprida a risca pelo prefeito: a relativa a construção de casas populares.

Construidas pela Amorim Coutinho, empresa que tem seu pai, Eugênio, a frente dos negócios, as casas populares do Programa Minha Casa, Minha Vida tem em Caxias seu maior sucesso no Estado. “... E meu dever será continuar esse trabalho. Eu vou garantir que essas casas sejam feitas com qualidade...”, prometeu em 2012 e cumpriu em 2014 o sensível Léo Coutinho.

Imitando a propaganda do governo Cada Vez Melhor, “Pode arrochar!!! Essa entrevista foi cheia de incoerência

7 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Vamos pedir o impeachment desse prefeito em 2015. Vamos agir povo, vamos à LUTA!

  1. Anônimo disse...:

    Realmente, apenas um retrato bem amassado do que queria e pensava em 2012. Não votei e espero que quem votou tenha mais cabeça em 2016

  1. Anônimo disse...:

    Nunca vi tanta incoerência. Dá vontade de sorrir com as respostas de 2012. Dá vontade de chorar com a realidade de 2014

  1. Anônimo disse...:

    Ainda hj num entendo esse slogan dsee governo: CAXIAS cada vez melhor. Melhor de que??????????

  1. Anônimo disse...:

    Eu votei mas me arrependo muit..........pois acreditei que ele estava pensando no bem comum da população de Caxias. mas nos primeiros dias percebi que o prefeito só está preocupado com o bolço dele e da família dele. foi a primeira e a última vez que votei nele. Não vou votar mais em nenhum da família Coutinho e muito menos na posição. Se todos que se eleger só pensar em ficar rico com o dinheiro público nós estamos todos ferrados, essa é a realidade infelizmente.

  1. Anônimo disse...:

    Políticos de Caxias,principalmente, só pensam 2 coisas:como ficar rico com o dinheiro público e como farão pra se reeleger!
    Povo?? não existe pra eles!!

  1. Anônimo disse...:

    não sou vidente mais tenho certeza que Dr. Humberto está meramente arrependido de ter passado o poder para esse sobrinho dele, com certeza ele foi pelo curriculum dele até mesmo o povo de caxias votou por ver um jovem tão novo e com um preparo estudantil e profissional já bem alargado, mais infelizmente está sendo uma decepção para nós povo e para Dr. Humberto que com certeza pensava em mandar politicamente em nossa cidade por pelo menos uns 30 anos já que o besta fera do paulo marinho ganancioso deixou o comando da cidade de mão beijada para os coutinhos, a diferença foi que paulo maracutaia fez a besteira sozinho e humberto coutinho botou o sobrinho ganancia, e agora? só o povo se ferrou, coutinhos ou marinhos aqui não ganham mais nem para presidente de bairro o povo vai ter que escolher outro nome, e ai? quem será? as cortinas do teatro foram abertas quais os nomes podem sair de traz dela? os nomes possível não nos expiram confiança, mais fazer o que? o povo tem que ser inteligente, e escolher o menos corrupto.

Postar um comentário