Pode arrochar!!! Salário dos servidores municipais em Caxias são mínimos e fazem “jus” ao slogan publicitário da governo Léo Coutinho

6.12.14
Durante muito tempo pensava-se que o arrocho salarial imposto aos professores do município de Caxias era restrito a essa categoria profissional.

Mas nos últimos anos tenho alertado, primeiro através do Jornal dos Cocais, e há pouco mais de um ano aqui no blog, que esse arrocho salarial se estende a todas as categorias do funcionalismo municipal.

Jogada de mestre

Espertamente, assim que assumiu a Prefeitura de Caxias em janeiro de 2005, Humberto Coutinho se deparou com a volta do Fundo Especial, que significava o Fundo de Participação do Município pago em dobro pelo governo federal.

Portanto, logo no primeiro mês de sua gestão, HC recebeu de FPM exatamente o dobro que Márcia Marinho recebia.

Com essa fartura de recursos, o então prefeito instituiu o pagamento do funcionalismo 10 dias antes do término do mês trabalhado.

Diante dos constantes atrasos salarias de sua antecessora, Humberto Coutinho se consagrou como o redentor da cidade e, diante da fama, aproveitou para colocar em prática o maior arrocho salarial da história do município.

Ora! pagando em dia e antes do fim do mês, as criticas não eram ouvidas, pois no passado recente os atrasos e as incertezas ainda assustavam os barnabés caxienses.

E nesses 10 anos do reinado da família Coutinho o funcionalismo público vive numa situação de penúria de dar dó.

Na saúde, os valorosos funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, seguem a regra da atual administração e recebem os piores salários entre todas as equipes do Samu da região.

Além dos baixos salários, os servidores do SAMU não estão recebendo as diárias nas cansativas viagens que fazem regularmente, assim como as horas extras, que estão atrasadas desde setembro.

Portanto caros leitores, quando você olhar uma propaganda em que os servidores do SAMU aparecem alegres e contentes, não tenham dúvidas que aquela imagem é somente puro medo de perder o emprego e piorar o que já está péssimo.

É no tratamento dispensado a esses profissionais da saúde que o governo Léo Coutinho merece uma pequena alteração no seu slogan publicitário.

Cairia bem se ficasse assim: Pode Fobar!!! Aqui tem arrocho salarial.

3 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Todas as categorias sem aumento há 8 anos!

  1. Anônimo disse...:

    Prefeito, Vice Prefeito, Secretários, Coordenadores e cargos outros de confiança não contam? E os vereadores. Continuam com os mesmos salários?

  1. Anônimo disse...:

    oito não amigo são dez anos. mais também pudera para manter a propina dos vereadores "governista" ou gorgeteros que é a palavra mais adequada para essa corja, me admira muito um cara que nem o Mario Assunção, o Lacerda, o Ronaldo Chaves pessoas bem esclarecidas e que sabem as necessidades dos professores da classe de funcionários em geral não falam nada em prol daqueles que os elegeram,mais é assim mesmo,continua valendo o ditado popular "quer conhecer um Homem der dinheiro e poder a ele"

Postar um comentário